quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Amor com filtro

 
Foto: retirada da internet.
Vivemos em uma época de amores superficiais. Há muita exposição, fotos nas redes sociais, mudança de status no facebook, declarações virtuais e pouco sentimento, pouco envolvimento, pouca presença...

 Os relacionamentos começam e acabam na velocidade de um clique. Há muito para se mostrar e muito pouco para se compartilhar. Os filtros dão conta de realçar os sorrisos forçados e as curtidas reforçam a (falsa) ideia da  felicidade. É lindo de se ver, difícil de entender.

 É difícil achar alguém de verdade em meio a tanto coração de photoshop. Há beleza no rosto, no corpo, mas falta beleza nas pequenas atitudes. Falta alguém que esteja disposto a caminhar de mãos dadas e sonhar junto. 

 Ou melhor, esse alguém existe. Mas, em muitas das vezes, está tentando ser a pessoa certa para a pessoa errada. E, acredite, para a pessoa errada, você nunca vai estar certo.

 São tantos desencontros, que a gente começa a acreditar que o amor não existe. Mas ele existe, sim! A gente que insiste em empregar a palavra - e o sentimento - de forma errada.

4 comentários:

  1. Belo texto Darlene, como sempre!

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem? Espero que sim.
    Lendo seu texto refleti sobre os últimos acontecimentos da minha vida.
    Primeiramente, nunca fui de me expor em redes sociais, namorei uma vez aos 15 ( tenho 18 agora), durou cerca de quatro meses ( por que era um relacionamento que mostrava indício de algo abusivo por parte dele, como também descobri que não era amor, era algo, mas não amor). O melhor para mim foi o fim. Eu estava sendo sincera comigo e com ele ( que nem me amava, só queria tirar proveito).
    Hoje, após todo esse tempo, conheci uma pessoa. Um rapaz na verdade, que me ama muito e me valoriza. Mas eu não quero um relacionamento, já deixei isso claro. Eu gosto dele, acho que gostar não é amar - ou é, e eu não sei. Meu medo é de magoar, decepcionar.. porém estou tentando e dando uma oportunidade de tentativa para ambos.
    Não sei até que ponto quero chegar aqui, mas gostaria de dizer que se algo não fluir : eu tentei. Teu texto me fez focar nisso. E eu acredito no amor. Acredito.

    Blog: Like The Moon
    FanPage do blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda! Que bom que o texto te ajudou! Fico muito feliz em saber disso. E é isso mesmo: a gente não pode deixar de acreditar na amor. E se você foi sincera com ele, isso que importa! <3

      Excluir